domingo, 7 de abril de 2013

CORNETEIRA OU SUPORTE DE CORNETA


            Essa idéia surgiu após aparecer muitos clientes pedindo para instalar uma corneta e um tweeter ou apenas corneta. Tinha visto cornetas penduradas, amarradas e, não me animava a atender a necessidade e vontade dos clientes fazendo esse tipo de instalação.  Sem falar na dificuldade para instalar as corneteiras existentes, devido à fragilidade da corneta e o peso na parte de trás sendo  presa somente na corneta propriamente dita, que com o peso dos drivers trincava ou partia-se.
            Fiz uma corneteira simples, e acabou evoluindo para uma corneta e um tweeter e assim por diante como é mostrada nas fotos, presa na frente e também na parte de trás, podendo ser parafusada em cima das caixas ou na tampa do porta mala, mais leve e de fácil instalação.
                        Campinas e região 19 3276 0658


4 CORNETAS E 2 TWEETER
4 CORNETAS
CORNETA SIMPLES
1 TWEETER E 1 CORNETA
MONTADA SEM DRIVER
VISTA LATERAL MONTADA






















                                                                                                        

QUAL BATE MAIS SETEREO OU MONO?


            Com certeza a potencia  Estéreo bate mais. O mito de que a potencia mono batia mais surgiu na época em que só havia Amplificadores mono e Alto Falantes de bobina simples e  caixas com 1 alto falante que  associada a falta de informações técnicas dos vendedores, instaladores e Marketing comercial dizia-se que a mono BATIA MAIS.
            Na modalidade mono utiliza apenas um modulo amplificador e no estéreo dois amplificadores isso quer dizer: potencia em dobro. Hoje com o lançamento de alto falantes de bobina dupla o resultado final melhorou muito.
 E, com a variação enorme de amplificadores, módulos de potencia e alto falantes existentes no mercado, bem como de alto falantes de bobina dupla, com algum conhecimento podemos fazer muitas combinações. 
O que tenho visto, são instalações caseiras e de instaladores mal informados sobre o funcionamento dos componentes que acabam por não o associar corretamente  e sofrer uma perda de mais de 50% no resultado final no que diz respeito a potencia, volume e a qualidade do som reproduzido que em alguns casos eu classificaria de sofrível.
Veja também a diferença de módulos de potencia e amplificadores, mono e Estéreo, em artigos futuros.

                                                                                                          Edu

ALTO FALANTE BOBINA DUPLA OU SIMPLES?



            Hoje com certeza o Alto Falante de bobina dupla é o mais interessante, pois com um alto falante com 2 mais 2 ohms pode-se ligar apenas uma bobina que seria de 2 ohms.
Ligando o negativo com negativo e o positivo com positivo, ou seja, as duas bobinas em paralelo dá 1 ohm.  Em seguida  ligar o negativo e o positivo no amplificador.
E ligando em série o negativo de uma das bobinas no positivo da outra se forma a série, em seguida liga-se o negativo e o positivo restante no amplificador temos um alto falante de 4 ohms.
            Temos aqui, três  formas de ligar um alto falante de bobina dupla. Para um alto falante de 4 ohms o processo é o mesmo com o resultado final de 4 ohms com uma bobina, 2 ohms em paralelo  e 8 ohms em série.
            Nas ligações é importante observar e ligar o negativo no negativo do amplificador e o positivo no positivo. Ligar aleatoriamente sem observar as polaridades pode cancelar a reprodução de graves e distorção nos médios e agudos além de uma redução considerável no volume.

            Como ligar no AMPLIFICADOR, consultar outros temas em como ligar e os diversos tipos de amplificadores.


                                                                                                          Edu

quinta-feira, 4 de abril de 2013

SOMOS SERES DE LUZ ? I

Sim, com certeza absoluta!
            Pena que os olhos físicos não conseguem detectar ou perceber essa movimentação intensa de cores diversas e intensidades diferentes. Melhor dizendo é preciso desenvolver outro tipo de percepção para visualizar ou mentalizar essa movimentação de energia, seria mais ou menos como sentir a variação de temperatura, mas é algo diferente, sem palavras adequadas para explicar.
            O principal elemento presente em nosso corpo cerca de 70% é de água,  composta por 1 átomo de hidrogênio e 2 de oxigênio que são partículas elétricas e, tem a excelente função de transportar sais minerais, nutrientes e uma infinidade de coisas desconhecidas  para as diversas partes de nosso corpo, e podem ser benéficas ou podem fazer muito mal a saúde.
            Assim, como a água, o ferro, zinco, cálcio e outros elementos essenciais, para a formação, criação ou transformação do nosso corpo físico, são formados pela aglutinação de átomos de energia, cada um com suas características próprias e combinadas fazem parte de nosso corpo físico ou matéria.
            E, como todos os elementos são formados de partículas elétricas, que estão em constante movimento, e são emissores de luz, devemos concluir que somos seres de luz.
            Essa idéia, é apenas um pensamento inicial que ao se desdobrar iremos descobrindo novos temas relacionados que em conjunto formam essa complexidade que é o corpo humano num todo e que funciona associada a uma consciência energética misteriosa e maravilhosa.
            Será que conseguiremos desenvolver esse tema e que seja útil em nossas vidas? Sinceramente - não sei. Espero que com a ajuda de vocês consiga dar continuidade e um fechamento interessante.

           
                                                                                       pesc@ador

segunda-feira, 1 de abril de 2013

ALTO FALANTE ESTÉREO


Cliente: O senhor tem Alto falante estéreo?
Técnico: HUMMMMM!! Não entendi???
Cliente; Alto falante que funciona estéreo!
Técnico? O senhor sabe o que é estéreo ou estereofonia:
Cliente: Num sei não senhor.
         Não é o Alto Falante que é estéreo, e sim um sistema de gravação que foi usado logo após o advento dos discos de Vinil mais conhecidos como Bolachão, isso na década dos anos 50.
         É um sistema em que é gravado em dois canais, que ao ser reproduzido, parece que é três, pois é preciso duas caixas de som que reproduza graves, médios e agudos.
         Colocamos uma das caixas numa sala, próximo a parede, a outra afastada uns 2 metros a direita e o ouvinte em frente as duas a mais ou menos 2 metros, formando um triangulo eqüilátero.
         Ao ser reproduzido um som de uma locomotiva ou qualquer outro veiculo em movimento, teremos a sensação de que o veiculo está passando na frente do ouvinte, pois devido ao efeito da gravação temos a sensação de que o trem está se aproximando da esquerda, aumentando sua intensidade a medida que se aproxima permitindo que ouçamos o som crescente entre as duas caixas e se afastando para a direita até o som desaparecer.
         Este é apenas um resumo explicativo do que é estéreo.Adiante quando começarmos a interagir poderei dar explicações mais detalhadas.
         Obrigado a todos  e sejam felizes.......                                
                                                                                                             Edu



(Conhecimento e sabedoria não ocupam espaço e nem lugar). (Pesc@dor)

CONSIDERAÇÕES INICIAIS


Este BLOG, foi criado pelo meu filho para auxiliar-me na divulgação de meu trabalho que é SOM AUTOMOTIVO.
Vou  dar dicas e informações para os leigos no sentido de entender como funciona e como desfrutar de um som com qualidade que lhe traga prazer ouvindo tudo que está gravado nos CDs e DVDs.
Servirá  como fonte de consultas para os instaladores iniciantes que acabam por divulgar informações que receberam de fontes não qualificadas, sem avaliar a veracidade das mesmas, também para melhorar seu conhecimento teórico sobre SOM AUTOMOTIVO. E, responder algumas perguntas que recebi ao atender alguns clientes, procurando esclarecer os equívocos.
E, para não ficar restrito a área de som automotivo, vou tratar de assuntos relacionados a vibração, oscilação e movimentos de energias em tudo que nos cerca que é de suma importância para uma vida melhor, se entendermos as leis que regem o UNIVERSO.
Como se trata de AUTO AJUDA, preciso da colaboração em forma de perguntas e sugestões dos amigos para podermos desfrutar de uma vida melhor e mais feliz e ser claro em minhas explicações.


                                                                                              Edu  & pesc@dor

sábado, 30 de março de 2013

Entendendo os recursos de som

             Devido a grande variação da acústica em um ambiente onde é reproduzido o som, bem como a diferença nos níveis de gravação dos graves, médios e agudos da música, é necessário fazer a correção nos aparelhos reprodutores que são fornecidos através de vários recursos.
             Para perceber a diferença acústica de cada ambiente, experimente cantar em sua casa, no quarto, sala, ou no banheiro para perceber a diferença da propagação do som nos vários ambientes.

              Há diferenças de curva de resposta nos sons reproduzidos em TV, RÁDIO FM, DVDs e CDs, até mesmo de música para música, precisando ser ajustados de acordo com a fonte reprodutora.

             Primeiro passo: localizar os controles. Cada fabricante usa formas diferentes para acessar os controles, portanto é preciso localizar as teclas MENU, MODE, SELECT, AUDIO, ou consultar o manual.

               VOLUME: controla o nível sonoro ou a altura.

               BASS OU GRAVES: aumenta ou diminui os sons graves como o som de um surdo, contra baixo, trovoada ou terremoto, atuando também na voz masculina.

               MIDLE OU MÉDIOS: regula os sons de instrumentos como: acordeom, violão, cavaquinho, violino, bandolim, voz feminina etc..

               TREBLE OU AGUDOS: controla o som mais fino como o som de um sininho, canto dos pássaros etc...

               LOUDNESS: reforça os sons graves e agudos em mais ou menos 10 decibéis quando ativado, que em alguns aparelhos diminui à medida que aumenta o volume. Recomendável ativar quando usado em volume baixo.

               EQUALIZADOR: É o nome dado ao conjunto que controla o nível de grave, médio e agudo manualmente, (BASS, MIDI e TREBLE)

               E os pré-definidos de fábrica que são: USER, FLAT, ROCK, CLASSIC, POPS, HIP HOP, JAZZ, CUSTOM (personalizado), POWER FULL, ETC...

               Em alguns modelos podem ser pré-definidos pelo usuário, já em outros, são pré-fixados pelo fabricante..

               BALANCE OU BALANÇO – Geralmente usado no centro, aumenta ou diminui o som ESQUERDO E DIREITO.

               FADER – Usado com mais frequência para aumentar ou diminuir o som TRASEIRO E FRONTAL, para misturar o som traseiro com o frontal, harmonizando as frequências e preenchendo os espaços vazios, produzindo o efeito espacial com sons vindos de pontos indefinidos.